Pa ciência!

Perseverança. Capacidade de tolerar contrariedades, dissabores, infelicidades. Demora nas coisas que se deviam executar prontamente. Sofrimento em pontos de honra.

Paciência… O que tem de ciência nisto? Tenho dúvidas se paciência é uma emoção, algo que você possa produzir,  um sentimento, algo que você cultiva ou um dom.

Um dom seria algo divino e exclusivo para poucos, e se pensar assim começo a temer, afinal preciso de muita paciência e se eu não for contemplada com tal dom… Prefiro ser prevenida e tratar tal necessidade de todas as maneiras, assim respiro fundo pra que ela venha dominar as emoções, fecho os olhos para cultivar este sentimento e murmuro um pedido a Deus.

Preciso de paciência. Aquela do tipo que se fosse vendida em farmácias seria um tapa ouvidos. Uma paciência que difere da espera, é aquela que exige de você um autocontrole, uma onda que te impede de jogar pro alto toda sua sanidade.

Faz meses que espero algo dar certo e nada acontece. Faz dias que espero uma boa notícia e ela não vem… Meu tempo é exclusivo para tentar fazer as coisas não serem tão enlouquecedoras , mas elas são! O mais difícil é ter paciência sem expectativas, sem previsão de melhoras, sem um pote no final do arco-íris, é como esperar num hospital sem médico.

Respiro fundo umas mil vezes por dia, pra cada reclamação que eu ouço, pra cada momento de brigas, pra cada noite que passo sozinha com aquele bebê no colo… Me sinto tão só e tão impotente, que pareço estar diante de um  túmulo e quando começo a me descontrolar…Respiro fundo ! Não posso me render, preciso ser mais forte do que tudo isto! Sinto-me completamente Maria Madalena… Caminhando em direção ao túmulo de Jesus, talvez pensasse que ela não tinha sorte mesmo, quando resolveu dar um rumo na vida olha o que aconteceu! Ou fosse menos egoísta e até agradecida do tipo “Valeu, tudo que vivemos os milagres e tudo, foi bom enquanto durou”, não sei porque prefiro acreditar que ela estava como eu entre a paciência e a demência.  Respirando fundo quando na verdade queria gritar, desconjurar, culpar alguém, sair correndo, fugir e dizer o quanto estava decepcionada. Discordo de quem diz que ela foi ao túmulo de Jesus com muita fé, ela foi sozinha, percorreu aquele caminho sangrento. Não tinha ombro pra chorar, não tinha ânimo pra aguentar choro, simplesmente foi porque nós gostamos de ostentar nossas dores, e às vezes pra não se enlouquecer é necessário reviver o motivo pelo qual continuamos, ainda que este motivo não exista mais. Seja apenas uma pedra fria.

Sofrimento em pontos de honra, tolerar mesmo quando a razão está do teu lado e obter o presente mais precioso do universo “a paciência “. Imagino a cara da Maria diante do túmulo vazio, se fosse eu pensaria “Dá pra piorar?”. Mas para ela era apenas um recomeço… Era o fim da era ouvir pro início da era viver.

Na Bíblia a paciência é tratada como um dom, mas do tipo que Deus dá liberalmente a quem pedir, e eu acredito sinceramente que este o caminho que me levará ao recomeço. Não podemos enlouquecer diante dos absurdos que a vida nos impõe, há um caminho que nos levará ao túmulo vazio, a troca da paciência pela esperança..

.Enquanto eu não chego lá continuo com os exercícios diários, respiro para as emoções, fecho os olhos para o sentimento e murmuro um pedido a Deus!

-Dá-me paciência!!!!

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: