Jesus na fila do banco

Eu estava na fila do banco…odeio filas e bancos, mas estava lá vivendo aquela penitência.  Procurei não olhar pras pessoas, elas me deixam nervosa.  Então me concentrei nas contas que estavam na minha mão, o que também me deixou nervosa. O banco tava uma loucura, era senha nova pra cadastrar, era cartão que não funcionava…e eu lá , quando de repente olhei pro lado e lá estava ele… Cabelos compridos, barba por fazer, jeito dócil, o próprio Jesus dos filmes. Um cara igualzinho Jesus, aquele que passa nos filmes da Páscoa, aquilo tomou meus pensamentos.

A vida não está fácil, parece que cada dia as situações são mais densas, a cada problema resolvido aparecem mais três, um dia feliz é raridade, momentos complicados que nem dá pra pedir ajuda dos universitários… Quando vi aquele rapaz a primeira coisa que pensei foi ” Bem que podia ser Ele mesmo!”- Já pensou que coisa simples, Jesus ali naquela fila de banco, eu me virar e me jogar aos pés Dele (como Marta irmã de Lazaro fez!) e dizer: ” Ahh Jesus  se o Senhor estivesse aqui, nada disto teria acontecido! ” e Ele  me levantaria  pegaria as contas da minha mão, jogaria fora o cartão bloqueado e tudo se resolveria !?

Uma coisa fácil, simples, sem demagogia, sem regras pré definidas, sem  religiosidade, apenas Ele ali nas coisas simples, tornando o caos, em algo sobrenatural.

 E se eu não dissesse nada a Ele  (c0mo a mulher do fluxo de sangue) somente tocasse , um esbarrão e uma vida transformada, um toque e um alívio pra toda eternidade.  Mas nada disto combinaria com tal desespero em que me encontro,  ás vezes apelar para o emocional Dele ou ser discreta em só tocar, não se encaixam… Eu ainda não perdi a esperança pra dizer que talvez Ele resolvesse meus problemas, como também não desacreditei totalmente pra esbarrar Nele, estou desesperada,  estou inquieta, estou a ponto de fazer uma loucura…Então faria como o cego, começaria a gritar “Filho de Davi, tem compaixão de mim !” e várias vezes, e cada vez mais alto, não me importa quem me olhe atravessado, podem chamar os seguranças, eu gritaria, pois sei que é a minha única chance… Quem sabe Ele não pararia o que estava fazendo pra devolver a vida a este ser inanimado!!

Pensei tudo isto olhando pro Jesus na fila do banco,  acho até que ele pensou que estava sendo paquerado, queria mesmo que Ele estivesse ali, quem me garante que Ele não estava ! Quando saí do banco atravessei a avenida e  no farol tinha um morador de rua, com um cabo de vassoura como cajado…Pensei “Este me lembra João Batista!” Comecei a rir , ou a cidade foi invadida por personagens bíblicos ou Deus está tentando me dizer alguma coisa![

Anúncios

3 Respostas to “Jesus na fila do banco”

  1. adoro seus textos, esse então, a identificação com algum personagem nos faz imaginar, viajar por coisas simples que seriam, se hj eles tivessem por perto de nós…

    final ótimo, rsrsrsr bjss querida!!!

  2. Muito bom seu texto. A possibilidade de sair da teoria e viver é realmente aterradora, não?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: